O freelancer deve se tornar um MEI

Por que o freelancer deve se tornar um MEI

Por que o freelancer deve se tornar um MEI?

Aqui no Marketing Job sempre dizemos que um freelancer deve se tornar um MEI – Microempreendedor Individual, para ampliar as suas oportunidades de trabalho.

É muito comum que quem atue no mercado como freelancer tenha um trabalho fixo em carteira, mas em alguns casos as pessoas trabalham como autônomos, o que lhes permite se tornarem Microempreendedores Individuais.

Mas você sabe por que o freelancer deve se tornar um MEI? Se ainda não sabe, neste artigo vamos mostrar os diversos motivos para você pensar seriamente nesta questão.

O trabalho de um freelancer normalmente ocorre através de um home office, possibilitando horários mais flexíveis, maior disponibilidade para resolução de assuntos pessoais, e um ambiente mais confortável de trabalho.

Mas mesmo com todos estes benefícios e por que não dizer, uma certa informalidade, como ter uma postura profissional.

Quando pensamos numa negociação entre empresas, seja para prestação de serviços ou fornecedores, saber que ambas as partes são regulamentadas é muito importante para o bom andamento das atividades.

No trabalho como freelancer isso não muda nada. Por esse e outros motivos que veremos a seguir é que o freelancer deve se tornar um MEI, uma das principais dicas para se tornar um freelancer profissional.

Veja por que um freelancer deve se tornar um MEI

Confira abaixo alguns dos diversos motivos pelos quais um freelancer deve se tornar um MEI para poder alavancar sua carreira e conquistar mais trabalhos.

1 – Ter um CNPJ

Quando a gente fala em CNPJ a primeira coisa que vem à cabeça é toda a burocracia envolvida e o alto custo para abrir uma empresa no Brasil.

Mas por outro lado você, como freelancer, pode se tornar um MEI, com um processo bem mais simplificado e contando com benefícios muito interessantes, no aspecto pessoal e profissional.

Para se enquadrar em Microempreendedor Individual você deve ter uma renda anual máxima de R$ 81 mil ou seja, até R$ 6,75 mil mensais, além de contar com uma declaração de imposto de renda bastante simplificada, não sendo necessário a contratação de um contador para esse tipo de serviço.

Ter um CNPJ é interessante por alguns motivos, dentre eles podemos ressaltar a maior demonstração de profissionalismo, uma vez que você apresenta uma profissão regulamentada.

Outro motivo porque o freelancer deve se tornar um MEI é a possibilidade de emissão de nota fiscal, e esse ponto é muito importante porque muitas empresas precisam prestar conta dos serviços e só aceitam através de CNPJ, ou seja, se você não tiver, pode perder negócios.

E para emitir uma nota fiscal através do MEI é bastante simples, você só precisa fazer o cadastro na Secretaria da Fazenda – SEFAZ, isso vai permitir que você receba uma Autorização de Impressão de Documentos Fiscais – AIDF.

A partir disso é só se dirigir até uma gráfica e emitir um bloco de notas fiscais. Quer ainda mais motivos para o freelancer se tornar um MEI? Vamos ver mais!

2 – Recolhimento facilitado de impostos

Ao abrir uma empresa com certeza uma das maiores preocupações seja com os impostos que você precisa pagar, mas aqui vai o primeiro motivo do por que o freelancer deve se tornar um MEI.

O valor dos impostos recolhidos para os Microempreendedores Individuais é de apenas R$ 49,00 mensais, sendo desse valor R$ 44,00 destinados à previdência privada, ou seja, você conta com a segurança legal de licença maternidade, auxílio-doença, aposentadoria, pensão por morte e entre outros.

O imposto de renda para freelancers além de ser menor, quando se é MEI, é bem mais fácil de ser declarado, por isso, se transformar em MEI, é o melhor dos dois mundos.

Por que o freelancer deve se tornar um MEI

3 – Credibilidade profissional e pessoal

Infelizmente ainda hoje em dia é muito comum a profissão de freelancer não ser bem vista no ambiente familiar.

Por não saberem o nível de conhecimento e as atividades realizadas nessa função e não buscarem entender, muito pelo contrário, acreditam que você só está na frente do computador sem fazer nada produtivo.

Agora, se esse é o tipo de visão das pessoas ao seu redor e que conhecem a sua rotina, imagina para quem nunca te viu ou não conhece os seus trabalhos já realizados?

Já enquanto você está cadastrado como MEI, além de um CNPJ e emitindo notas fiscais pelos serviços prestados, você ainda está contribuindo com a previdência através dos impostos pagos.

Existe, ainda, uma outra questão bastante pertinente. Ter um CNPJ pode garantir a você maior preferência frente a outros candidatos de freelancer, pela regulamentação, documentação fiscal e profissionalismo como prestador de serviços.

4 – Como o freelancer pode se tornar um MEI?

Ficou interessado e quer saber como se tornar um Microempreendedor Individual? Não se preocupe, é muito fácil, e o melhor, tudo online.

Para conseguir o seu registro como MEI, você deverá começar indo no Portal do Empreendedor, em seguida procurar o campo “Quero me formalizar” e inserir dados pessoais, como CPF, data de nascimento e o que mais for sendo solicitado.

Logo depois você vai precisar selecionar a sua atividade profissional, basta escolher a que mais se encaixar com o seu ramo de trabalho.

Caso você atue em duas atividades distintas, tem um campo específico para selecionar mais de uma, dessa forma você se torna freelancer nas duas.

Com esses dados confirmados, você vai partir para o preenchimento do endereço, seja ele pessoal ou comercial, e encaminhar os documentos digitalizados.

Após a aprovação você poderá emitir notas fiscais, bastando apenas manter os pagamentos do Documento de Arrecadação Simplificada do Microempreendedor Individual (DAS-MEI) em dia.

Freelancer deve ser MEI

5 – Praticidade e ótimos benefícios

Além de todo investimento em conhecimento na sua área, investir no seu perfil profissional é igualmente importante.

Os benefícios previdenciários e fiscais tornam essas questões muito atrativas e reforçam cada vez mais que o freelancer deve se tornar um MEI, principalmente pela credibilidade e profissionalismo envolvidos.

Se você está pensando em iniciar uma carreira como freelancer, ou já exerce a profissão, existem alguns detalhes para os quais você precisa prestar atenção, e a formalização do seu trabalho é uma delas.

Agora que você conhece os principais motivos para o freelancer se tornar um MEI, é só seguir as dicas deste artigo para formalizar a sua atividade. Mantenha-se em dia sobre o que há de mais atualizado no universo freelancer, assinando a Newsletter do Marketing Job.

Freelancer

Deixe uma resposta